Profissões do Futuro: conheça 22 carreiras digitais promissoras!

O mundo está cada vez mais digital, a tecnologia está mais presente no nosso dia a dia e isso também se aplica ao futuro profissional, as profissões do futuro que surgem e outras que se adaptam constantemente ao novo mercado de trabalho digital.

Uma pesquisa recente publicada pela empresa de consultoria McKinsey & Company, “Empregos perdidos, empregos ganhos: o que o futuro do trabalho significará para empregos, habilidades e salários”, apresenta uma visão geral das tendências de emprego e habilidades no contexto da automação e da transformação digital.

A pesquisa mostra vários dados sobre tendência para o futuro dos trabalhos até 2030, e destaca profissões relacionadas á automação, inteligência artificial, dados e tecnologia, sendo as carreiras consideradas promissoras para o futuro digital.

Nesse artigo apresentarei algumas dessas e outras profissões relacionadas e falarei um pouco mais sobre a nova era digital que já vivemos, e sobre as tecnologias da Indústria 4.0 responsáveis por essas novas profissões do futuro.

A nova era digital

A era digital é caracterizada pelo uso crescente de tecnologias digitais para acessar, criar e compartilhar informações. Isso inclui o uso de computadores, dispositivos móveis, internet, redes sociais, aplicativos, inteligência artificial e outras tecnologias.

Todas essas mudanças tecnológicas transformam muitos aspectos da sociedade, incluindo comunicação, negócios, educação, entretenimento, saúde e governo. Isso também muda como as empresas operam, e muitas acabam precisando se adaptar para competir no ambiente digital. Isso inclui o uso de tecnologias digitais para automatizar processos, melhorar a eficiência e aumentar a interação com os clientes.

A era digital também tem um impacto significativo na vida das pessoas, hoje em dia é possível acessar informações de forma rápida e fácil, se conectar com outras pessoas e compartilhar conteúdo online. Isso tem um impacto significativo na forma como as pessoas se relacionam, se comunicam e se entretêm.

Uma pesquisa recente publicada pela empresa de pesquisa We Are Social e Hootsuite, “Digital 2021: Global Overview” mostra que mais de 4,9 bilhões de pessoas no mundo usam a internet. A pesquisa também destaca que a pandemia aumenta o uso das plataformas digitais para comunicação, trabalho remoto, educação e entretenimento.

E aonde entram as profissões do futuro nisso tudo? Tudo isso também gera um impacto significativo na economia global, surgindo novas oportunidades de negócios e empregos. Áreas como tecnologia da informação, comércio eletrônico, marketing digital, entre outras.

Uma pesquisa recente publicada pela World Economic Forum (WEF), “Future of Jobs Report 2020”, também mostra que habilidades digitais, como programação, inteligência artificial e análise de dados serão cada vez mais valorizadas, e os trabalhadores precisarão se adaptar a essas habilidades para se manterem competitivos.

Tecnologias da Quarta Revolução Industrial

A Quarta revolução Industrial ou Industria 4.0 engloba diversos sistemas avançados de tecnologia como inteligência artificial, robótica, internet das coisas e computação em nuvem, tudo isso gera uma digitalização e automação em diversos processos e produções resultando em melhores resultados econômicos e aumento de produtividade em diversos setores.

A quarta revolução industrial, também conhecida como a era da inteligência artificial, está criando oportunidades de emprego e profissões do futuro. Para entender melhor tudo isso, conheça um pouco mais sobre as principais tecnologias que fazem parte da Quarta Revolução Industrial:

Internet das Coisas

A Internet das coisas (IoT) é um conjunto de dispositivos eletrônicos conectados à internet que podem coletar, transmitir e compartilhar dados. A ideia por trás da IoT é que esses dispositivos possam se comunicar entre si e com sistemas de computação para automatizar tarefas, melhorar a eficiência e fornecer insights valiosos. Alguns exemplos dessa tecnologia são:

  • Carros Inteligentes
  • Smartwatch
  • Smart Home ou Casas Inteligentes
  • Sensores Industriais
  • Smart Cities ou Cidades Inteligêntes
  • Automação no Varejo
  • Drones.

Esses dispositivos incluem coisas comuns como smartphones, computadores, câmeras e sensores, e outros menos comuns, como sensores de temperatura, medidores de energia e até eletrodomésticos.

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial (IA) é o ramo da computação que se dedica a criar algoritmos e sistemas capazes de realizar tarefas que normalmente requerem inteligência humana, como reconhecimento de voz, visão, compreensão de linguagem natural e aprendizado.

A IA se baseia em técnicas de aprendizado automático e estatística para criar sistemas que podem aprender e se adaptar à nova informação. Existem vários tipos de inteligência artificial, alguns exemplos são:

  • Sisitemas de Controle de Estoque
  • Smart TV
  • Aplicativos de rotas
  • Reconhecimento facial
  • Cameras de vigilãncia
  • Assistentes Virtuais: Alexa, Google Assistente e Siri.

A Inteligência Artificial está cada vez mais presente no nosso dia a dia, desde sistemas mais simples como no caso do Google Assistente, onde você pode realizar pesquisas no seu celular usando apenas um comando de voz, além de outros sistemas mais avançados e complexos.

Big Data

Big Data é um termo usado para descrever grandes volumes de dados, tanto estruturados como não estruturados, os quais são coletados, armazenados e processados para descobrir informações úteis e insights. Esses dados podem ser gerados por diversas fontes, como sensores, dispositivos móveis, redes sociais, transações comerciais e outros.

A análise de big data envolve o uso de técnicas avançadas, como mineração de dados, aprendizado de máquina e análise estatística para extrair informações valiosas. Isso pode ser usado para melhorar a tomada de decisão, otimizar operações, criar produtos e serviços e identificar tendências e padrões.

Para lidar com grandes volumes de dados, é necessário usar ferramentas e tecnologias especializadas, como sistemas de gerenciamento de banco de dados distribuídos, processamento em nuvem, aprendizado de máquina distribuído e técnicas de análise de dados escaláveis.

Alguns exemplos de como as empresas e organizações usam big data, incluem:

  • Análise de dados de saúde
  • Personalização de marketing
  • Previsão de demanda
  • Análise de logística
  • Análise de segurança.

Esses são só alguns exemplos de como é usado o big data para melhorar operações e tomar decisões através desse sistema de informação inteligente.

Cibersegurança

A cyber security ou cibersegurança é o conjunto de práticas, técnicas e tecnologias usadas para proteger sistemas e redes digitais contra ameaças cibernéticas. Isso inclui ameaças como hacking, roubo de dados, ataques de negação de serviço (DoS), malware e vírus.

Com a crescente dependência das empresas e organizações das tecnologias digitais e da conectividade, a cibersegurança é cada vez mais importante para garantir a privacidade, a segurança e a disponibilidade dos dados e sistemas.

Isso cria riscos e ameaças, como ataques a sistemas de automação industrial e dispositivos conectados, e requer novas abordagens de segurança. A cibersegurança na quarta revolução industrial inclui técnicas como detecção de intrusos, gerenciamento de acesso, criptografia, análise de segurança e resposta a incidentes.

Alguns exemplos de práticas de cibersegurança:

  • Autenticação de usuários
  • Criptografia
  • Firewall
  • Detecção de intrusos
  • Gerenciamento de incidentes
  • Segurança de dispositivos móveis
  • Segurança em nuvem.

Clound Computing

A tecnologia Cloud computing permite acesso a recursos de computação, como armazenamento, processamento e aplicativos, através da internet. Na quarta revolução industrial, o Cloud computing é uma tecnologia importante para ajudar as empresas a se beneficiarem dos avanços na inteligência artificial, IoT e outras tecnologias digitais.

O cloud computing permite que as empresas escalem seus recursos de computação de forma rápida e eficaz. Isso inclui a capacidade de acessar potência de processamento e armazenamento em nuvem para suportar aplicativos de inteligência artificial e IoT.

A tecnologia permite que as empresas gerenciem dados e análises em grande escala e compartilhem informações com outras organizações, além de facilitar a colaboração entre equipes, permitindo que funcionários de diferentes localizações acessem e compartilhem informações em tempo real.

A segurança em nuvem também é um fator importante, as empresas usam medidas para proteger dados e sistemas armazenados em nuvem, incluindo criptografia, autenticação e controle de acesso.

Alguns exemplos de como as empresas e organizações usam o cloud computing para melhorar operações e oferecer novos serviços:

  • Armazenamento em nuvem
  • Processamento em nuvem
  • Software como Serviço (SaaS)
  • Plataforma como Serviço (PaaS)
  • Infraestrutura como Serviço (IaaS)
  • Análise de dados.

Robótica

A robótica é considerada uma das tecnologias-chave na quarta revolução industrial, com a inteligência artificial, internet das coisas e a automação. A robótica permite a automação de tarefas, aumentando a eficiência e a precisão, também é essencial para a fabricação avançada e na produção em massa. Além de possibilitar a realização de tarefas perigosas ou difíceis para os seres humanos. Isso tem um impacto significativo na indústria, agricultura, saúde e outras áreas.

Veja alguns exemplos da robótica:

  • Robôs industriais, agrícolas e cirúrgicos
  • Veículos autônomos
  • Robôs de limpeza e de assistência como Alexa e Google Home.

Sistemas de Ciber-Físicos

Os sistemas ciber-físicos são sistemas que combinam componentes físicos (como sensores, atuadores e dispositivos mecânicos) e componentes cibernéticos (como software, computação e comunicações) para criar sistemas altamente integrados e autônomos. É mais uma das tecnologias-chave na quarta revolução industrial, permitindo a interação entre o mundo físico e o mundo digital para melhorar a eficiência, segurança e precisão de várias aplicações.

Alguns exemplos de sistemas ciber físicos incluem:

  • Veículos autônomos
  • Smart Grid
  • Sistemas de transporte inteligentes.

Os Sistemas Ciber-Físicos são sistemas que integram as capacidades de computação, comunicação e inteligência artificial, com os mundos físico e digital, para melhorar a eficiência, precisão e segurança em vários setores, é considerado um dos pilares da quarta revolução industrial.

Manufatura Digital

A manufatura digital, também conhecida como Indústria 4.0, é uma abordagem avançada para a fabricação que usa tecnologias digitais para melhorar a eficiência, flexibilidade e personalização na produção. Isso inclui a incorporação de tecnologias como inteligência artificial, internet das coisas, robótica e automação para monitorar e controlar a produção em tempo real.

Exemplos de manufatura digital incluem:

  • Fabricação aditiva, inteligente, e colaborativa,
  • Fabricação com base em dados.

A manufatura digital permite a fabricação de produtos personalizados em massa, melhora a eficiência e qualidade e reduz os custos, e também é essencial para a implementação de sistemas ciber-físicos.

Manufatura Aditiva

A manufatura aditiva, também conhecida como impressão 3D, é uma forma de manufatura digital que permite fabricar objetos tridimensionais a partir de dados digitais. A manufatura aditiva usa uma variedade de tecnologias, como FDM (Fused Deposition Modeling), SLA (Stereolithography) e SLS (Selective Laser Sintering), para construir objetos camada por camada, a partir de um material de base, como plástico ou metal.

Essa tecnologia permite a fabricação de produtos personalizados em massa, melhora a eficiência e qualidade e reduz os custos. Alguns exemplos de aplicações da manufatura aditiva incluem:

  • Prototipagem rápida
  • Fabricação de peças personalizadas e produtos de metal
  • Fabricação de próteses e órgãos.

A manufatura aditiva é uma tecnologia emergente e está ganhando cada vez mais aplicações em indústrias como automotiva, aeroespacial, medicina, arquitetura, entre outras.

Integração de Sistemas

A integração de sistemas é uma das características-chave da quarta revolução industrial, isso inclui a conexão e comunicação entre diferentes sistemas e dispositivos, como máquinas, sensores e dispositivos móveis, através da internet das coisas (IoT). A integração permite a automação de processos, a coleta de dados em tempo real e a tomada de decisões baseadas em dados, aumentando a eficiência e a flexibilidade das operações industriais.

Alguns exemplos de integração de sistemas na indústria 4.0 incluem:

  • Automatização de produção
  • Manutenção preditiva
  • Sistemas de gerenciamento de energia e transporte.

Estes são apenas alguns exemplos de como a integração de sistemas pode ser utilizada na indústria 4.0, existem inúmeras outras aplicações e possibilidades.

Sistemas de Simulação

Os sistemas de simulação são ferramentas que permitem testar e otimizar processos e sistemas antes de implementá-los na realidade. Isso pode ajudar a reduzir riscos e custos, além de aumentar a eficiência e a eficácia dos processos. Alguns exemplos de como os sistemas de simulação podem ser utilizados na indústria 4.0 incluem:

  • Processos de produção
  • Sistemas de transporte, energia e automação.

Os sistemas de simulação também podem ser usados para simular e testar sistemas de inteligência artificial, robótica e outras tecnologias avançadas, permitindo aos engenheiros e desenvolvedores avaliar sua eficácia e ajustar os algoritmos antes de serem implementados na vida real.

Digitalização

A digitalização permite a coleta, armazenamento, análise e uso de dados digitais para aumentar a eficiência, flexibilidade e inteligência dos processos industriais. Alguns exemplos de como a digitalização pode ser utilizada na indústria 4.0 incluem:

  • Manutenção preditiva
  • Produção personalizada
  • Otimização de rotas
  • Modelagem e simulação.

A digitalização também permite a automação de processos e a tomada de decisões baseadas em dados, aumentando a eficiência e a flexibilidade das operações industriais.

Profissões do Futuro: 22 opções promissoras para o mercado de trabalho digital!

Conheça quais são as 22 profissões do futuro, promissoras para a era digital que estamos vivendo, nesse tópico saparei as principais carreiras do mercado digital desde áreas mais tecnológicas que precisam de conhecimentos mais avançados e outras mais “simples” que também prometem no meio digital.

  1. Programador e Desenvolvedor
  2. Segurança da Informação
  3. Engenheiro da Computação
  4. Profissional de Eletromobilidade
  5. Técnico em Automação Industrial
  6. Engenheiro de Machine Learning
  7. Cientista de Dados
  8. Analista de Big Data
  9. Especialista em Inteligência Artificial
  10. Editor de Vídeos
  11. Design
  12. Growth Hacker
  13. Gestor de Tráfego
  14. Social Media
  15. Copywriter
  16. Influenciador Digital
  17. Redator
  18. Professor
  19. Consultor Digital
  20. Assistente Virtual
  21. Trader Financeiro
  22. Gamer.

Assim como no mercado tradicional, algumas profissões do futuro podem ser por trabalhos freelancers, autônomos ou por contrato (home-office) remotamente. Veja mais informações abaixo sobre cada uma das consideradas profissões do futuro.

Programador e Desenvolvedor

Um programador ou desenvolvedor é responsável por escrever código para criar programas, aplicativos e sistemas. Eles usam uma variedade de linguagens de programação, como Java, Python, C++ e JavaScript, para desenvolver software para computadores, dispositivos móveis e outros dispositivos eletrônicos.

Os programadores podem trabalhar em uma variedade de setores, incluindo tecnologia, finanças, saúde e negócios, e podem trabalhar em empresas de tecnologia, empresas de consultoria, startups ou como freelancers.

Segundo informações do site Vagas a média salarial de um Programador é de R$ 2.774,00 por mês, começando em R$ 1.939,00 e podendo chegar até R$4.000,00 por mês. Já a média salarial de um Desenvolvedor de software, é de R$3.455,00, podendo chegar até R$ 5.036,00 por mês.

Segurança da Informação

O trabalho de um profissional de Segurança da Informação é garantir a confidencialidade, integridade e disponibilidade das informações da empresa. Ele é responsável por proteger a organização contra ameaças cibernéticas, como vírus, malware, ataques de phishing e outras formas de invasão.

Isso inclui a implementação de políticas e procedimentos de segurança, a monitoração de redes e sistemas, a realização de testes de vulnerabilidade e a resposta a incidentes de segurança. Essa é uma das profissões do futuro em alta, a demanda está crescendo rapidamente devido ao aumento das ameaças cibernéticas e a necessidade de proteger as informações das empresas.

Segundo dados do site Vagas, a média salarial para um profissional de Segurança da Informação no Brasil é de cerca de R$ 4.862,00, podendo chegar em até R$6.798,00.

Engenheiro da Computação

Um profissional de Engenharia da Computação é responsável por projetar, desenvolver, testar e manter sistemas de computação e software. Isso inclui desde computadores e dispositivos móveis até sistemas de computação em nuvem e redes. Eles também podem trabalhar em áreas como inteligência artificial, automação, segurança da informação e engenharia de sistemas.

Segundo os dados sobre o salário de um Engenheiro da Computação, no site Vagas, a média salarial de um Engenheiro de Computação é de R$ 6.526,00, iniciando com R$ 4.211,00 e podendo ganhar até R$ 8.052,00 por mês.

Profissional de Eletromobilidade

Não é de hoje que o mundo vem se preocupando com problemas gerados com o aumento de frota de veículos e vários problemas relacionados com a queima de combustível, poluição atmosférica e outros problemas relacionados.

Os novos carros elétricos já é um assunto em alta, e o sucesso dos primeiros carros elétricos no mercado, como o Tesla, criado pelo empresário Elon Musk, serve de referência para muitos fabricantes que já estão fabricando seus primeiros veículos elétricos.

Um profissional de eletromobilidade é responsável por projetar, desenvolver e implementar soluções de mobilidade elétrica, incluindo veículos elétricos, sistemas de armazenamento de energia, infraestrutura de carregamento e sistemas de gestão de energia.

Podem trabalhar em uma variedade de setores, como automotivo, transporte público, logística e construção de infraestrutura. A profissão exige conhecimentos em áreas diferentes, que juntas formam a eletromobilidade, sendo eles conhecimentos em: informática, tecnologia, engenharia elétrica e engenharia mecânica.

Técnico em Automação Industrial

Um técnico em automação industrial é responsável por projetar, instalar, configurar, testar e manter sistemas de automação industrial, como controladores lógicos programáveis (PLC), sistemas supervisórios e aquisição de dados (SCADA), robôs e dispositivos de automação.

O trabalho de um Técnico em Automação Industrial é aumentar a eficiência, precisão e segurança de processos industriais, como produção, fabricação e embalagem. Algumas das tarefas incluem programar controladores lógicos, configurar sensores e atuadores, realizar testes de sistemas, manter registros de manutenção, etc.

Os profissionais da área também podem trabalhar com equipes multidisciplinares, incluindo engenheiros, mecânicos e elétricos, para garantir que os sistemas de automação sejam projetados e instalados corretamente.

A média salarial de um Técnico em Automação Industrial é de R$ 3.400,00, segundo informações do site Vagas, o salário começa com aproximadamente R$ 2.411,00 e pode chegar até R$4.651,00.

Engenheiro de Machine Learning

Um Engenheiro de Aprendizado de Máquina é responsável por desenvolver e implementar sistemas de aprendizado de máquina. Isso inclui a seleção e preparação dos dados, desenvolvimento e treinamento de modelos de aprendizado automático, implementação de algoritmos de aprendizado supervisionado e não supervisionado, e testes e avaliação dos modelos.

O profissional também pode otimizar e escalar os sistemas existentes e integrar esses sistemas com outras ferramentas e plataformas. Eles também podem colaborar com cientistas de dados e outros profissionais para entender e atender às necessidades do negócio.

Engenheiros de aprendizado de máquina precisam ter habilidades técnicas sólidas, incluindo experiência com programação em linguagens como Python ou R, conhecimento de bibliotecas, frameworks de aprendizado de máquina, além de habilidades estatísticas e matemáticas avançadas.

A média salarial de um Engenheiro de Machine Learning, segundo dados do site Glassdoor, é de R$ 8.741,00, iniciando em aproximadamente R$ 5.000,00 e podendo chegar até R$ 16.000,00 considerando a média mais alta.

Cientista de Dados

Um cientista de dados é responsável por coletar, processar e analisar grandes conjuntos de dados para extrair informações valiosas e insights para ajudar as empresas a tomar decisões informadas. Eles usam técnicas estatísticas, algoritmos de aprendizado de máquina e ferramentas de visualização de dados para identificar tendências e padrões nos dados.

Os cientistas de dados também podem ajudar a implementar soluções de automação e inteligência artificial para melhorar os processos de negócios. A média nacional do salário de Cientista de Dados, de acordo dados do site Glassdoor, é de R$ 8.000,00, sendo o salário mais baixo de R$ 4.000,00 e as médias mais altas variam entre R$15.000,00R$ 48.960,00.

Analista de Big Data

Um Analista de Big Data pode se concentrar em tarefas como limpeza de dados, análise estatística, visualização de dados e relatórios. Um Analista de Big Data é responsável por coletar, armazenar, processar e analisar grandes conjuntos de dados, visando extrair informações valiosas e insights.

Usam ferramentas e técnicas de análise de dados, como análise estatística, mineração de dados e aprendizado de máquina, para transformar dados brutos em informações úteis. Segundo o site Glassdoor, o salário de um Analista de Big Data varia entre R$ 4.000,00 até R$ 12.000,00, sendo a média salarial de R$ 6.681,00 por mês.

Especialista em Inteligência Artificial

Especialista em IA é responsável por projetar, desenvolver e aplicar algoritmos e modelos de aprendizado automático. É especialista em algoritmos de inteligência artificial e trabalha com equipes de engenharia de dados e tecnologia para implementar soluções de IA.

Algumas das principais atividades incluem desenvolvimento de modelos de aprendizado automático, análise de dados e otimização para melhor precisão e desempenho. De acordo com dados do site Glassdoor, a média salarial é de R$ 3.786,00 a R$ 9.000,00 por mês.

Editor de Vídeos

A profissão de editor de vídeos na era digital envolve a criação, edição e finalização de vídeos para múltiplas plataformas, incluindo televisão, filmes, comerciais, vídeos corporativos e conteúdo para as mídias sociais.

Essa é uma das consideradas profissões do futuro mais criativas e técnica, requer habilidades de edição e conhecimento de tecnologias de edição de vídeo. A profissão de edição de vídeos é uma área em constante evolução, com novas tecnologias e tendências surgindo regularmente.

A demanda por conteúdo de vídeo só tem aumentado, com o crescimento das mídias sociais e a popularidade dos vídeos em plataformas como o YouTube e TikTok, a demanda por conteúdo de vídeo de alta qualidade continuará aumentando, e isso deve gerar mais oportunidades de trabalho para editores de vídeo.

A média salarial de um Editor de Vídeos no Brasil, segundo o site Vagas, é de R$ 2.125,00, começando com R$1.505,00 e podendo ganhar até R$ 3.021,00.

Design

Design é uma disciplina criativa que envolve a criação de soluções estéticas e funcionais para problemas visuais. Existem várias áreas de especialização em design, incluindo design gráfico, design de produtos, design de interiores, design de moda, design de jogos, etc.

O trabalho de um designer geralmente inclui pesquisar, planejar, criar e comunicar ideias visualmente. Eles usam ferramentas digitais, como softwares de design gráfico, para criar protótipos e layouts, e para trabalhar com equipes de marketing e desenvolvimento para implementar seus projetos. Essa é uma das profissões do futuro na área de design, com uma tendência que só cresce no mundo digital, onde a comunicação visual é cada vez mais importante.

Com o crescimento das mídias sociais e a popularidade dos dispositivos móveis, as pessoas estão consumindo conteúdo visual em um ritmo crescente. Isso cria cada vez mais demanda por serviços de designers que possam criar conteúdo visual atraente e eficaz para as mídias digitais.

A tecnologia está mudando constantemente e os designers precisam estar atualizados para poder criar projetos para novas plataformas e dispositivos. A inteligência artificial e a realidade virtual são exemplos de tecnologias emergentes que estão criando mais oportunidades para os designers.

Segundo informações do site Vagas, a média salarial de um Designer é de R$ 2.536,00, iniciando com R$1.588,00 e podendo chegar até R$3.823,00.

Growth Hacker

Um Growth Hacker é responsável por encontrar e implementar estratégias inovadoras e eficazes para aumentar o crescimento de uma empresa. Isso pode incluir táticas de marketing, engajamento de usuários, aquisição de clientes e outras estratégias de crescimento. O objetivo final é aumentar a base de usuários ou clientes de uma empresa de maneira escalável e rentável.

A alta demanda por Growth Hackers tem sido impulsionada pelo aumento das start-ups e pela competição cada vez maior no mundo dos negócios. O crescimento dos negócios online, o aumento do uso de dados e tecnologia também contribuíram para a popularidade do Growth Hacking.

Growth Hackers são altamente valorizados por sua capacidade de pensar fora da caixa e encontrar soluções inovadoras para desafios de crescimento. Eles geralmente têm habilidades analíticas fortes e conseguem usar dados para informar suas estratégias. São altamente colaborativos e trabalham com outras equipes, como desenvolvimento de produtos, marketing e engenharia, para implementar suas ideias.

Segundo informações do site Glassdoor, a média salarial de um Growth Hacker no Brasil é de R$ 4.494,00, começando com aproximadamente R$ 2.000,00, podendo chegar a picos de R$11.426,00 até R$50.000,00 mil dependendo do caso.

Gestor de Tráfego

Em marketing digital, um gestor de tráfego é responsável por garantir que as pessoas cheguem a um site ou aplicativo de maneira eficiente e eficaz. Isso inclui o uso de técnicas e estratégias para atrair tráfego orgânico, otimizando o conteúdo para mecanismos de busca e fazendo anúncios com tráfego pago.

O Gestor de Tráfego também trabalha em campanhas publicitárias, segmentação de público e outras estratégias de geração de tráfego. Segundo os dados sobre Gestor de Tráfego no Brasil, no site glassdoor, a média salarial do profissional é de R$ 2.400,00, podendo chegar entre R$ 4.000,00 e R$12.000,00 considerando as médias mais altas.

Social Media

O social media é um profissional que trabalha com as redes sociais e outras plataformas online para promover marcas, produtos ou serviços. Eles podem trabalhar em agências de publicidade, empresas ou como profissionais autônomos.

Um profissional de mídia social é responsável por gerenciar e manter presenças online de uma empresa ou marca nas redes sociais e outras plataformas online. Isso inclui a criação e publicação de conteúdo atrativo e relevante, a interação com os seguidores e a resposta a comentários e perguntas.

Segundo informações do site Vagas, a média salarial de um Social Media é de R$ 1.404,00, iniciando com R$ 1.003,00 podendo chegar até R$ 2.014,00, lembrando que esses valores podem ser maiores para profissionais autônomos e mais experientes.

Copywriter

Um copywriter é um profissional responsável por escrever textos publicitários e de marketing para uma variedade de mídias, incluindo televisão, rádio, jornais, revistas, outdoors, sites e mídias sociais. Eles criam textos persuasivos e atraentes para ajudar as empresas a vender seus produtos ou serviços.

Os copywriters trabalham em agências de publicidade, empresas ou como profissionais autônomos e geralmente têm habilidades de escrita criativa e persuasiva, habilidades e conhecimentos na área do marketing e publicidade. Segundo informações do site Glassdoor, a média salarial de um copywriter é de R$ 3.715,00, começado com R$ 2.000,00 e podendo chegar até R$ 7.000,00.

Influenciador Digital

Um Influenciador Digital geralmente têm uma grande base de seguidores considerados especialistas em determinado assunto ou nicho. Eles usam suas redes sociais e outras plataformas online para promover produtos ou serviços, em troca de pagamento ou outros benefícios.

Alguns influenciadores digitais trabalham como freelancers, e outros trabalham para agências ou marcas, a profissão de influenciador digital é promissora devido ao crescimento das redes sociais e outras plataformas online na vida cotidiana das pessoas, e como as empresas promovem seus produtos e serviços.

Sendo considerados especialistas em determinados assuntos e com uma grande base de seguidores, os torna valiosos para as marcas e empresas que buscam promover seus produtos e serviços para um público específico.

As pessoas confiam cada vez mais nas recomendações e opiniões dos influenciadores digitais, em vez de anúncios tradicionais, aumentando a importância e valor dos influenciadores digitais para as marcas e empresas.

A média salarial de um Digital Influencer no Brasil, segundo informações do site Glassdoor, é de R$1.519,00 mês, começando com valores aproximados de R$775,00 e podendo chegar em até R$ 6.000,00 considerando as médias mais baixas e altas.

A carreira de um digital influencer pode ser difícil, porém, os resultados podem ser surpreendentes ao longo do tempo! Sabemos que muitos Influenciadores Digitais ganham muito mais do que isso, os dados são apenas considerando uma média salarial.

Redator

Um redator é responsável por escrever textos para diversas mídias, como sites, blogs, redes sociais, jornais, revistas, livros, entre outros. Eles precisam produzir conteúdos de qualidade e relevantes para o público-alvo, além de seguir as normas gramaticais e editoriais.

A profissão de redator é cada vez mais importante, hoje me dia é necessário ter conteúdos de qualidade e relevantes para alcançar e engajar o público-alvo em meios digitais. Com o crescimento das redes sociais, sites e blogs, a demanda por redatores capacitados para criar conteúdo atraente e eficaz tem aumentado.

Segundo informações o site Vagas, a média salarial de um Redator é de R$ 2.564,00, podendo chegar até R$ 4.012,00. Os redatores com experiência e habilidades especializadas, como SEO ou redação publicitária, podem ganhar salários mais elevados.

Professor

A profissão de professor é considerada promissora para o futuro. A educação é uma necessidade e fundamental para o desenvolvimento humano e o crescimento econômico de uma sociedade, e os professores desempenham um papel fundamental nesse processo.

Entre as profissões do futuro, o professor é muito importante na era digital por várias razões, entre elas a incorporação das tecnologias digitais na educação, e a forma de ensinar e aprender está que está mudando e os professores precisam estar preparados e se adaptar a essas mudanças e tecnológicas.

Segundo informações do site Glassdoor, a média salarial de um professor no Brasil é de R$ 3.500,00, começando em R$ 1.500,00, podendo chegar até R$ 8.000,00 por mês, considerando a média mais alta.

Consultor Digital

Um consultor digital é um especialista em tecnologia que fornece soluções e recomendações para empresas e organizações. Ele ajuda as empresas a melhorar seus processos, aumentar sua eficiência e obter melhores resultados através do uso de tecnologias digitais.

Analises de negócios, desenvolvimento de soluções tecnológicas, estratégia digital, otimização para mecanismos de busca, e análise de dados. A média salarial de um Consultor Digital, segundo informações do Vagas, é de R$ 2.000,00, começando com R$ 1.439,00 e podendo ganhar até R$ 3.632,00.

Consultores Digitais podem ser contratados para projetos específicos ou para trabalhar como funcionários em uma empresa. Trabalhar como autônomos ou em consultorias especializadas, pode influenciar positivamente nos ganhos.

Assistente Virtual

O assistente virtual é outra carreira entre as profissões do futuro promissoras. Com a crescente demanda por automação e soluções digitais, a necessidade de assistentes virtuais para realizar tarefas administrativas, atender a clientes e gerenciar e-mails e mensagens está aumentando.

A tendência do trabalho remoto e de distância, aumentam a necessidade de assistentes virtuais para ajudar as pessoas e empresas a gerenciar suas tarefas diárias e administração. A carreira de assistente virtual é flexível e pode ser feita remotamente, o que a torna uma opção atraente para muitas pessoas.

Um assistente virtual é um profissional que fornece suporte administrativo e assistência aos clientes, geralmente por meios digitais, como e-mail, mensagens instantâneas ou chamadas de voz. Os profissionais podem trabalhar com diferentes atividades, como gerenciamento de e-mails, agendamentos, atendimento ao cliente, digitação, gerenciamento de redes sociais, etc.

Segundo informações do site Glassdoor, a média salarial nacional de um Assistente Virtual é de R$ 1.600,00 por mês, variando entre R$ 1.000,00 e R$ 2.000,00 considerando as médias mais baixas, e podendo chegar em R$ 12.350,00 considerando a média de outras formas de ganhos e participações.

Trader Financeiro

Um trade financeiro é um profissional que compra e vende ativos financeiros, como ações, títulos, moedas e derivativos, visando obter lucro. O profissional pode trabalhar em bancos, corretoras, ou como trade independente.

Com a popularidade das negociações online e das plataformas de negociação automatizadas, os traders financeiros estão se beneficiando da automação de tarefas rotineiras e da capacidade de realizar negociações mais rápidas e precisas. A popularidade dos mercados financeiros digitais, como as criptomoedas, tem aumentado, também tem gerado mais demanda para os traders.

Trader Financeiro é uma profissão altamente competitiva e requer muito conhecimento e habilidade para se tornar bem-sucedido, é preciso estar preparado para lidar com riscos e incertezas! O mercado financeiro é volátil e imprevisível, sendo preciso saber lidar com isso.

A média salarial de um Trader Financeiro, segundo informações do site Vagas, é de R$ 5.108,00, podendo chegar até R$ 8.397,00. Os ganhos mensais de um Trader Financeiro pode variar muito dependendo de como o profissional trabalha, para instituições financeiras e bancos ou de forma independente.

Gamer Profissional

Hoje em dia jogar jogos eletrônicos pode ser considerado uma profissão, e está entre as profissões do futuro! Existem jogadores profissionais, conhecidos como jogadores esportivos, que competem em torneios e competições de jogos eletrônicos e ganham dinheiro com isso.

Esses jogadores são treinados e se especializam em jogos específicos, como “League of Legends” ou “Counter-Strike: Global Offensive”, e geralmente jogam em equipes. Inclusive já escrevi um artigo aqui no site sobre os gamers profissionais e outras profissões do futuro relacionadas a jogos eletrônicos, como streamers, que transmitem suas jogadas ao vivo em plataformas de mídia social, e desenvolvedores de jogos.

Existem poucas informações sobre o real média salarial de um Gamer, isso pelo fato dos ganhos serem por campeonatos, patrocínios e publicidades. Os valores variam entre R$ 1.262,00, podendo chegar até R$ 100.000,00 por mês segundo informações do site Glassdoor.

Conclusão

A era digital está trazendo uma série de mudanças e oportunidades para a sociedade. A quarta revolução industrial, caracterizada pelo uso de tecnologias avançadas como inteligência artificial, internet das coisas e robótica, está transformando a maneira como as empresas operam e as pessoas se relacionam.

Profissões do futuro envolvem habilidades digitais, como ciência de dados, desenvolvimento de software e inteligência artificial, estão se tornando cada vez mais promissoras e procuradas no mercado de trabalho.

Setores, como saúde, educação, finanças e transporte, também estão sendo impactados pelas novas tecnologias, abrindo novas oportunidades para profissionais que possam aplicar essas habilidades. É difícil prever exatamente quais serão as profissões do futuro, a todo momento a tecnologia está evoluindo e novas demandas por profissões do futuro surgem.

Algumas tendências incluem: crescimento em campos relacionados à tecnologia, como ciência de dados, inteligência artificial e cibersegurança; aumento da necessidade de profissionais de saúde e assistência social; e crescimento em indústrias relacionadas à energia limpa e sustentabilidade.

Além disso, habilidades digitais e capacidade de trabalhar colaborativamente e flexível serão cada vez mais valorizadas em profissões do futuro. E aí curtiu o artigo sobre as profissões do futuro? Compartilhe e deixa seu comentário!

Fontes e Referências:

Salários:

Veja também:

Sobre Rodrigo Martins

Redator e Webmaster, apaixonado pelo universo digital. Especializado em Criação de Conteúdo e Marketing Digital.

Deixe uma resposta

%d